Home NOTICIAS Empresa Piccadilly fecha fábrica e demite cerca de 650 trabalhadores

Empresa Piccadilly fecha fábrica e demite cerca de 650 trabalhadores

5 min read
0
0
6,663

A fabricantes de calçados Piccadilly anunciou o fechamento de sua fábrica em Santo Antônio da Patrulha e o encerramento das operações de costura na unidade matriz de Igrejinha. A empresa não informou o número de funcionários desligados, mas estima que as medidas atingem 20% da força de trabalho da companhia.

Em Santo Antônio da Patrulha, segundo a prefeitura municipal, teriam sido demitidos 400 funcionários trabalhadores. Já em Igrejinha foram 148 demissões, segundo a Federação dos Sapateiros. A planta de Rolante ainda não teria sido afetada.

De acordo com a empresa, as decisões foram tomadas devido ao grande impacto negativo da pandemia global na economia. Os funcionários demitidos, além dos direitos trabalhistas, como o adicional de 40% e acesso ao seguro desemprego, também receberão o fornecimento de cestas básicas pelos próximos três meses. “A Piccadilly sente muito pelo ocorrido e reforça que a maior crise sanitária mundial dos últimos tempos foi implacável, mas que esta é hora de darmos as mãos, nos reinventarmos e mantermos nossa empresa forte”, afirma a companhia, em nota.

Em Santo Antônio da Patrulha, o prefeito Daiçon Maciel da Silva foi informado do encerramento de atividades da fábrica pela diretora local da Piccadilly, Ana Paula Grings. Conforme a prefeitura, a suspensão se dá por prazo indeterminado, em consequência da pandemia, uma vez que a produção da empresa é voltada à exportação e não existem pedidos de compras programados.

Instalada em abril de 2011 em Santo Antônio da Patrulha, a fábrica, que já empregou 600 funcionários, gerava 10% do ICMS adicionado do município. O prefeito lamentou muito a situação.

“Lembro a nossa alegria em 2011, quando eu também ocupava o cargo de prefeito de nossa cidade e conseguimos atrair a Piccadilly para o município. Agora, nos resta torcer para que esta crise passe logo e a empresa volte a operar aqui, restabelecendo os empregos dos patrulhenses”. Silva informou ainda que a secretaria municipal do Trabalho e do Desenvolvimento Social já está se preparando para receber os funcionários dispensados e orientá-los no que for preciso.

As medidas surpreenderam o presidente da Federação dos Sapateiros, João Batista da Silva. “É a primeira empresa grande a anunciar esse tipo de ação depois da Beira Rio (que demitiu 1,5 mil funcionários em abril). Até então, a maioria dos desligamentos ocorreu em pequenas e terceirizadas”, afirma o sindicalista. Segundo o presidente da Federação, apenas no Vale do Sinos e na região do Paranhana já foram demitidos 3.223 funcionários de empresas calçadistas desde do começo das medidas de contenção à pandemia.

Atualização: a assessoria de imprensa da Piccadilly nos informou que a empresa não divulgou o número de demissões. O número oficial divulgado foi de 20% dos colaboradores.

fonte: Poa24horas

Load More Related Articles
Load More In NOTICIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Acidente em rodovia no interior de SP provoca 37 mortes, diz PM

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou 37 mortos e algumas pessoas feridas na ma…