Home NOTICIAS Doria amplia quarentena em São Paulo até 31 de maio

Doria amplia quarentena em São Paulo até 31 de maio

5 min read
0
2
756

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira, 8, a prorrogação da quarentena até 31 de maio, sem flexibilização, em todos os 645 municípios do estado. As medidas de isolamento teriam validade até este domingo, 10.

A previsão do governo era a de iniciar um processo de retomada das atividades a partir da próxima segunda-feira, 11, mas o plano precisou ser revisto por conta da expansão no número de casos confirmados e mortes em decorrência do novo coronavírus.

Desde o anúncio do plano, há vinte dias, os casos confirmados da doença mais que dobraram, saindo de 15.901 para 41.830. Já as mortes quase triplicaram, saltando de 1.134 para 3.416 no mesmo período.

O avanço do novo coronavírus no interior e litoral preocupa as autoridades. As cidades tiveram um alta de 3.000% nos índices da doença em abril. Atualmente a cada três dias, 38 novos municípios do interior paulista têm casos da doença pela primeira vez. Já são 371 cidades com ao menos um registro da covid-19.

“Gostaria de dar hoje um recado diferente, mas o cenário é desolador. Teremos que ampliar a quarentena até 31 de maio”, disse o governador em entrevista coletiva. “Estamos todos atravessando o pior momento dessa pandemia. Só não percebe aqueles que estão cegos pelo ódio ou pela ambição pessoal”.

Questionado se há algum protocolo de lockdown, o bloqueio das atividades, Doria afirmou que, por enquanto, não há, mas a medida “não esta descartada”.

Segundo o secretário de Saúde, José Henrique Germann, as baixas taxas de isolamento registradas nos últimos dias, que estão em média constante de 47%, provavelmente causaram a expansão da doença no estado e a necessidade de prorrogar as medidas de distanciamento.

“A prorrogação da quarentena deve estar acompanhada da nossa taxa de isolamento, que deve estar entre 55% e 60%”, disse Germann.

Reabertura da economia
A economista Ana Carla Abraão, coordenadora do “Plano São Paulo“, disse que a equipe econômica do governo está pronta para para colocar o plano de reabertura gradual da economia paulista em vigor, mas isso só será feito “no momento em que os indicadores de saúde determinarem que é o momento seguro”.

Em princípio, será necessário que haja uma redução sustentada do número de casos por 14 dias e taxa de ocupação de UTI no estado menor que 60%. Atualmente, esse índice é de 89%.

O plano será feito em fases e os setores serão priorizados de acordo com a vulnerabilidade econômica e empregatícia. Os protocolos foram construídos após conversas com mais de 150 entidades e 250 empresas.

Doria anunciou também a criação de um conselho municipalista, com 16 prefeitos. O objetivo é ampliar o diálogo e a pactuação das ações entre estado e municípios.

Fonte: Exame

Load More Related Articles
Load More In NOTICIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Acidente em rodovia no interior de SP provoca 37 mortes, diz PM

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou 37 mortos e algumas pessoas feridas na ma…